ALAP | Associação Latino-Americana de Publicidade




     

SOBRE A ALAP

A ALAP – Associação Latino-Americana de Publicidade é uma entidade sem fins lucrativos que congrega agências de Comunicação, Digital e de Design; e Comunicadores com atuação em países da América Latina e nações de língua portuguesa e espanhola.

Esta associação tem por finalidade o desenvolvimento, a profissionalização e intercâmbio de informações e experiências do mercado da indústria da publicidade latino-americana.

SÃO OBJETIVOS

  • Associar agências de Comunicação, Digital e de Design; e Comunicadores.
  • Promover Seminários, Fóruns, Congressos, Convenções, Jornadas, Workshops, Exposições, Feiras, Eventos Artísticos e Esportivos e Culturais;
  • Implantar e desenvolver um sistema de Certificação de Depósito de comprovação da anterioridade da ideia publicitária de pessoas físicas e jurídicas, através do seu projeto BANCOMARK – Banco de Comunicação e Marketing;
  • Divulgar e propugnar a integração latino-americana da atividade publicitária;
  • Desenvolver esforços pela compatibilização de Leis, Códigos de ética, Normas-Padrão e de Autorregulamentação;
  • Manter troca de informações com entidades congêneres e de profissionais da América Latina e de países de idiomas português e espanhol; recomendar a utilização de uma Tabela de Preços Referenciais dos Serviços Internos das Agências de Publicidade;
  • Cooperar com o Poder Público e Autoridades de cada país em assuntos de interesse educativo, técnico e profissional.

Últimas Notícias

GOVERNADOR SARTORI RECEBE CONVITE PARA HOMENAGEM EM PARIS

PORTO ALEGRE, RS, BRASIL 17.04.2018: O governador José Ivo Sartori recebeu na tarde desta terça-feira, 17, a diretoria da Associação Latino-Americana de Publicidade (ALAP) e do Instituto Ver Hesíodo Andrade. O presidente João Firme de Oliveira e a fundadora da ONG, Rosane da Cruz Ferreira, entregaram o convite para inaugurar e ser homenageado na edição extra do Festival de Publicidade de Gramado em Paris. O evento, que a cada dois anos acontece fora do Brasil, será no dia 21 de setembro, na embaixada brasileira, localizada na capital francesa. A homenagem acontece em virtude de pesquisa realizada pela ALAP com seus representantes, onde Sartori obteve o primeiro lugar como o governador que mais realizou esforços pelo seu Estado. Estiveram presentes, ainda, os secretários Cleber Benvegnú e Isara Marques, o poeta Luiz Coronel, Dorotéo Fagundes, Jair Meneghetti, Jerry Pedroso e Jane Castro, do conselho da ONG e da associação. Foto: Luiz Chaves/Palácio Piratini

O governador José Ivo Sartori (PMDB) recebeu, no dia  17 de abril, as diretorias da Associação Latino-Americana de Publicidade (ALAP) e do Instituto Ver Hesíodo Andrade. O fundador de ambos é o publicitário e secretário-geral da ALAP, João Firme de Oliveira, que também é presidente da ONG Instituto Ver. Marcou presença também a fundadora do IVER em 2007, Rosane da Cruz Ferreira, médica oftalmologista e pediatra, pesquisadora e cientista da Organização Mundial da Saúde que desenvolveu o Teste do Olhinho. O Governador Sartori foi homenageado com o Mérito da Responsabilidade Social, pelo apoio que vem recebendo para que o Instituto Ver continue atendendo gratuitamente crianças portadoras de doenças congênitas da visão evitando a cegueira precoce.

VONTADE DE REERGUER ESTADO DO RS DEU PRÊMIO DA PROPAGANDA

Sartori recebeu o convite para inaugurar e ser homenageado na Edição Extra do Festival de Publicidade de Gramado em Paris. O prêmio foi fruto de uma pesquisa realizada em agosto pela ALAP com seus representantes em cada capital brasileira sobre esforços de governadores para saírem da crise financeira e o governador gaúcho foi o mais citado e ficou em primeiro lugar. O evento, que a cada dois anos acontece fora do Brasil, será no dia 21 de setembro, na embaixada brasileira, localizada na capital francesa.

ALAP

Estiveram presentes na solenidade no Palácio Piratini, os secretários Cleber Benvegnú (Casa Civil) e Isara Marques (Comunicação); o poeta e publicitário Luiz Coronel, fundador e presidente honorário da ALAP; Dorotéo Fagundes, premiado em Paris pelo concurso Não Deixem Morrer meu Rio, que apresentará fotografias humanizadas dos rios gaúchos e do Mercosul); além de Jair Meneghetti, Jerry Pedroso e Jane Castro, voluntários da diretoria do Instituto Ver Hesíodo Andrade, que tem sede provisória na rua Correa Lima, 1908, no Morro Santa Teresa, na agência Martins+Andrade; e os representantes da Brasmédica, Sandro Pires, Tiago Dutra Pereira e Darci Armando Pereira.

Fotos: Luiz Chaves/Palácio Piratini

ALAP_Tablóide_261X350-1

SINAPRO-RS É HOMENAGEADO PELOS SEUS 40 ANOS

29871624_572382189806235_5497616520830639633_o

O Período de Comunicações da sessão ordinária no dia 2 de abril, na Câmara Municipal de Porto Alegre, foi dedicado ao transcurso dos 40 anos de concessão da primeira Carta Sindical Patronal de Agências de Propaganda, expedida no dia 31 de março de 1978 para o Sindicato das Agências de Propaganda do Rio Grande do Sul (Sinapro-RS), a primeira do gênero a operar no Brasil, conforme a Lei 4.680/65. Desde a assinatura da Carta Sindical Patronal de Agências de Propaganda no Brasil em 31 de março de 1978, a entidade realizou diversas ações que marcaram a história do Propaganda no País e também fora dele.

Na oportunidade, os vereadores receberam o presidente do Instituto Ver Hesíodo Andrade e secretário-geral da ALAP (Associação Latino-Americana de Publicidade), João Firme de Oliveira; o presidente do Sinapro-RS, Fernando Silveira; o presidente do Conselho de Administração da ALAP, Airton Rocha; e os jornalistas Lauro Quadros e Dorotéo Fagundes.

29664902_572382546472866_3317907734094218778_o

Em nome da Mesa Diretora, o presidente da Câmara, Valter Nagelstein (PMDB), falou da alegria de celebrar a existência da entidade sindical. Para ele, o sindicato é um ponto de convergência, no qual se encontra o jornalismo, a democracia e a liberdade. “E a propaganda faz parte disso, pois é o vetor que alimenta este processo”. De acordo com o vereador, mesmo que às vezes o processo seja submetido a interesses circunstanciais, a propaganda tem seus próprios instrumentos e se faz essencial.  Ao destacar que o Sinapro-RS é a primeira instituição a receber a carta sindical no Brasil, Nagelstein disse que foi o avanço de um setor muito importante. “O Rio Grande do Sul foi precursor nisto e em outras áreas. A primeira transmissão em cores na TV brasileira foi da Festa da Uva em Caxias do Sul”, lembrou. A criação do Festival Mundial de Publicidade de Gramado nos anos ímpares (desde 1975) também foi mencionada por ele, que, em sua observação, é um evento que organiza e centraliza todas as forças do setor. No restante de seu pronunciamento, Nagelstein falou da importância da liberdade de opinião, de crença e de expressão na democracia, convergindo a comunicação e a liberdade. “Que estes 40 anos do protagonismo [do sindicato] sirvam de exemplo à sociedade”, disse.

“Sindicato pioneiro que muito nos orgulha”, falou Mônica Leal (PP), também manifestando sua admiração pelo trabalho da instituição. Conforme a vereadora, a entidade tem um trabalho realizado de forma organizada que contribui para o desenvolvimento da área publicitária gaúcha. A constante atualização e a forma de atuação do sindicato também foram pontos destacados por ela, que ressaltou a importância de manter a qualidade dentro dos princípios da ética e do respeito com transparência.

Para Idenir Cecchim (PMDB), muitas vezes a Câmara tem a oportunidade de homenagear pessoas que fazem o bem para a cidade. No entanto, hoje a Casa homenageou homens que não se preocupam apenas com o setor da propaganda, mas também que ajudam outras instituições de trabalho social. “São vencedores pelo coração e pela alma”, disse, ao parabenizar os presentes homenageados por todos os anos em que estão em atividade.

Agradecendo o reconhecimento da Câmara, Fernando Silveira, presidente do Sinapro-RS, fez um resgate de momentos históricos do Sindicato e das lutas em torno da causa. Como sendo a primeira entidade do ramo a atuar no país, Silveira contou que os demais estados brasileiros passaram a seguir o mesmo caminho da organização. A busca pela reinvenção do setor foi outro ponto destacado por ele, que acredita que as transformações do campo da comunicação impactam o mercado. “Atualmente, planejar, criar e operacionalizar já não são suficientes”, disse em relação ao atendimento de clientes. Segundo Silveira, a tecnologia – como ferramenta digital – possibilitou mais canais para área. O presidente do sindicato ainda frisou algumas funções da entidade, como assessoria jurídica e demais conteúdos relacionados à gestão. “Nossa missão é fazer com que as agências mergulhem em seus negócios e conquistem cada vez mais seus clientes”, citou Silveira, mencionando a importância da tecnologia para a expansão das oportunidades no setor.  O Sinapro-RS atua em mais de 200 editais públicos, com entorno de 80 associados.

30052486_572382009806253_6919861501942693767_o

Após a entrega do diploma alusivo à homenagem, o jornalista Doróteo Fagundes afirmou ser um momento oportuno para a comunicação, através da publicidade e propaganda. Ele aproveitou para noticiar que a ALAP voltará a realizar a Edição Extra do Festival Mundial de Publicidade de Gramado, em Paris, em 21 de setembro na Embaixada do Brasil. A primeira edição extraordinária ocorreu em 2004 na própria capital francesa. Dentre os diversos homenageados no festival, Fagundes anunciou que o Legislativo de Porto Alegre receberá, em Paris, o Galo de Gramado, devido à lei municipal que prevê o Teste do Olhinho, exame clínico parte da triagem neonatal para diagnóstico de catarata e glaucoma congênitas. A lei se originou de um projeto do vereador Aldacir Oliboni (PT), aprovado e sancionado pelo então prefeito José Fogaça (PMDB) em julho de 2007, sendo a primeira lei do gênero no Brasil, conforme as normas da Organização Mundial da Saúde adotadas pela Dra. Rosane da Cruz Ferreira, médica oftalmologista e pediátrica, pesquisadora e cientista do Teste do Olhinho, fundadora e responsável técnica do Instituto Ver Hesíodo Andrade, que está funcionando no atendimento gratuito de crianças com até 10 anos com sessões de estimulação e reabilitação visual para evitar a cegueira precoce, na rua Correa Lima, 1908 na agência Martins+Andrade e, após a Lei Municipal, 22 crianças não ficam cegas em Porto Alegre, representando uma economia para o município em torno de 20 milhões de reais.

A ALAP (Associação Latino-Americana de Publicidade), presidida por Airton Rocha e que tem João Firme de Oliveira como secretário-geral, foi uma das criações significativas ao decorrer destes 40 anos de Sinapro destacadas pelo presidente Fernando Silveira. Junto com a ALAP, o Festival Mundial de Publicidade de Gramado reúne, nos anos ímpares na cidade gaúcha, representantes renomados para debater o cenário da Publicidade e Propaganda dentro da comunicação nacional e internacional. Nos anos pares, acontecem edições extras pelo mundo desde 2004.

Texto: Munique Freitas (CMPA), Marysol Cooper (Jornal O Sul), Marco Maciel (Instituto Ver e ALAP) e Claudete Barcellos (CMPA)

Fotos: Elson Sempé Pedroso (CMPA)

CONCURSO DE FOTOGRAFIAS “NÃO DEIXEM MORRER MEU RIO”

A melhor imagem de rios receberá o Galo de Gramado e o Troféu José Lutzenberger na Edição Extra do Festival de Publicidade de Gramado, em Paris, em 21 de setembro de 2018. Ouça o spot acima.

Flayer INSTITUCIONAL da Campanha ecologica-1

Flayer INSTITUCIONAL da Campanha ecologica-2

Diante da preocupante previsão da ONU de que todos os rios acabarão poluídos até 2020, a Edição Extra do Festival de Publicidade de Gramado em Paris, que será realizada no próximo 21 de setembro na capital francesa, promoverá o concurso “Não Deixem Morrer meu Rio”, promovido pelo Instituto Cavaleiros Farroupilhas e pela ALAP, em que fotografias de rios do Rio Grande do Sul e do Mercosul serão inscritas gratuitamente. O participante poderá enviar três fotos para o e-mail icf@tarca.com.br até o dia 31 de maio. O autor da melhor imagem receberá o Troféu José Lutzenberger e o Galo de Gramado-Paris no Festival.

REGULAMENTO DO CONCURSO ABERTO DE FOTOGRAFIAS – NÃO DEIXEM MORRER MEU RIO

Fundamentado na declaração da ONU em 2015, alertando que até 2020 todas as águas superficiais do Planeta estarão contaminadas, o ICF (Instituto Cavaleiros Farroupilhas) com apoio da ALAP (Associação Latino Americana de Propaganda), considerados organizadores, lançaram em dezembro/2017, no Programa Galpão do Nativismo da Rádio Gaúcha, esse concurso de conscientização estadual, para as pessoas em geral fotografem seu rio de batismo ou de querência, e encaminhar até 3 (três) fotos, por e-mail, para: icf@tarca.com.br, dizendo: eu quero participar do concurso – NÃO DEIXEM MORRER MEU RIO, que já estará inscrito, obedecendo o seguinte:

  1. Da inscrição – É sem custo, aberta para fotógrafo/fotografa maior de idade, que remeter até 3 (três) fotos humanizadas de um rio do estado do Rio Grande do Sul, com a discrição do local e data da foto, até 31 de maio de 2018, quando serão encerradas as inscrições.
  1. Da seleção – Será realizada a seleção das 12 melhores fotos inscritas, por uma comissão definida pelos organizadores e cada concorrente classificado autoriza pela inscrição a publicação e promoção de sua imagem e nome pelos organizadores, da forma que estes entendam e façam sem ônus algum, pelo período de um ano.
  1. Dos inscritos – Todos os inscritos receberão certificados de participação e as 12 fotos classificadas receberão certificados classificatórios, podendo ter exibição pública em exposição estadual, nacional e/ou internacional, e premiação de 1º, 2º e 3º lugares a ser definida pela organização do concurso, tendo ainda as imagens classificadas publicadas no Livro “Agenda Gaúcha”, edição 2019, se a editora entender necessário e compatível ao seu plano editorial.
  1. Do juízo – Todas e demais questões a respeito desse concurso, serão deliberadas soberanamente pelos organizadores, sem direito a recurso de qualquer espécie.

Assinam as presidências do:

Instituto Cavaleiros Farroupilhas / Eldorado do Sul – RS/Brasil.

Associação Latino Americana de Publicidade / Porto Alegre – RS/Brasil.

rio

O concurso de Propaganda com fotografias é inspirado na música acima “Súplica do Rio”, de autoria de Paulinho Pires, interpretada por Fátima Gimenez.

Ajoelhado
Na barranca do meu rio
Hoje triste lavo roupa
Pra vestir a solidão

O caniço de alfinete
Que eu pescava lambari…
São retalhos da infância
Transformados em saudade
Que juntando fiz uns versos
Pra compor esta canção

Não deixem morrer meu rio
Me ajudem por favor!
O biguá que mergulhava, já morreu
Água pé não dá mais flor

Em momentos de angústia
Ao pensar estando só
Vejo o rio da minha infância
A correr buscando o mar
Sinto sede de água pura
Quando a “natureza” chora
No silêncio das barrancas
Me pedindo pra cantar

Não deixem morrer meu rio
Me ajudem por favor!
O biguá que mergulhava, já morreu
Água pé não dá mais flor

Vendo as águas poluídas
Do meu canto faço reza
A viola na cantiga
É meu templo de oração
Quero-quero está morrendo
Pelas várzeas do meu campo
O seu grito é um lamento
Suplicando neste chão

Não deixem morrer meu rio
Me ajudem por favor!
O biguá que mergulhava, já morreu
Água pé não dá mais flor