BRIGADA MILITAR RECEBE PREMIAÇÃO DA ALAP

 In Notícias

Aconteceu no dia 9 de janeiro, à tarde, no Gabinete do Comandante-Geral da Brigada Militar em Porto Alegre, a entrega do Certificado e do primeiro troféu Paixão Côrtes Celestial, idealizado pela Associação Latino-Americana de Publicidade (ALAP) como láurea para instituições e empresas que tenham Projetos ou Propaganda Social vencedores nos eventos da ALAP, desde a Edição Extra do Festival de Publicidade de Gramado em Paris, promovido no último dia 21 de setembro na Embaixada do Brasil da capital francesa.

Antes do evento ocorrido em Paris, foi celebrada uma missa “in Memoriam” ao tradicionalista Paixão Côrtes, na Catedral de Notre Dame. O folclorista e jornalista, falecido em 27 de agosto do ano passado, era apaixonado pela causa social do Instituto Ver Hesíodo Andrade de evitar a cegueira precoce, liderando um movimento para os vereadores de Porto Alregre aprovarem a primeira lei do Teste do Olhinho no Brasil em 2007. Desde então, 22 crianças por ano não ficam cegas, pois as sessões gratuitas de estimulação e reabilitação visual infantil em crianças que nascem com doenças congênitas oculares como glaucoma, catarata e câncer de fundo de olho, têm a possibilidade de enxergarem 20% e com o trabalho transformarão vidas.

Na foto acima do assessor de imprensa Rafael Silva, aparecem da esquerda pra direita o jornalista Luiz Adolfo Lino de Souza, presidente da ARI – Associação Riograndense de Imprensa; Cinthia Flores, Relações Públicas da diretoria do Instituto Ver Hesíodo Andrade; Margaret Sobrosa, técnica em Estimulação e Reabilitação Visual Infantil, capacitada em curso do Instituto Ver; Coronel Mario Yukio Ikeda, Comandante-Geral da Brigada Militar do Estado do Rio Grande do Sul, exibindo a placa-troféu Paixão Côrtes Celestial; João Firme, Secretário-Geral da ALAP e Presidente do Instituto Ver Hesíodo Andrade; e Alcides Pozzobon, fundador do Rotary Club Beira Rio.

Firme recordou que, quando menino, sonhava em ser soldado. “Era amarrado no uniforme de cor ‘caqui’ e, com muitas economias do meu pai Francisco, que era ferroviário, ganhei a vestimenta quando estudei no Ginásio Santa Rosa de Lima em 1951”, relata, lembrando também da Copa do Mundo do ano anterior no Brasil, em que, com 16 anos na época, ganhou uma cortesia da seleção da Suiça, quando esta enfrentou o México no antigo Estádio dos Eucaliptos na capital gaúcha. “Na fila da gurizada, era chamado de General porque eu tinha uma estrelinha de primeiro ano do Ginásio no meu uniforme ‘caqui'”, complementou.

O Encontro foi finalizado com um pedido de apoio ao Instituto Ver na realização de um curso de formação de técnicos sem nenhum custo. A recomendação feita é que participem do curso, previsto para abril, esposas e militares da Brigada Militar e os imigrantes de Venezuela, Haiti, Angola e Senegal que vieram para o Brasil.

Ao agradecer a homenagem, Coronel Ikeda afirmou que, em principio, aceitava a proposta das entidades de propaganda, imprensa e comunicações de promover um Encontro do Bem e o 3º Curso do Teste do Olhinho para capacitação de técnicos em estimulação e reabilitação e também se mostrou favorável à participação como um dos Curadores na Premiação de Segurança Pública do 6º Fórum Mundial de Comunicação Social, que será realizado de 22 a 24 de março na Assembleia Legislativa do Rio Grande do Sul, com outros eventos paralelos programados na semana de aniversário de Porto Alegre, como 1ª Exposição Florida do RS e o 2º Fórum do Bem-Estar dos Animais do Mercosul.

Recent Posts

Leave a Comment

Start typing and press Enter to search

Do NOT follow this link or you will be banned from the site!