ALAP | Associação Latino-Americana de Publicidade

Author: alap

ALAP APOIA PRODUÇÃO DE FILME AMERICANO EM GRAMADO

João Firme e Anselmo Martini

João Firme e Anselmo Martini

A ALAP – Associação Latino-Americana de Publicidade está intermediando os contatos entre a produtora Monarca Filmes e a Secretaria de Turismo de Gramado. A empresa planeja rodar um longa-metragem internacional na região intitulado “Let it Rain”, com atores norte-americanos renomados de Hollywood sendo comandados por uma equipe brasileira na Serra Gaúcha.

A Monarca Filmes possui sedes em São Paulo e em Los Angeles, é dirigida pelo gaúcho Anselmo Martini e tem como sócia a produtora, autora e roteirista Marcela Mariz. O advogado e cineasta Anselmo Martini, vencedor da 3ª edição do reality-show “O Aprendiz” em 2006 e participante do Festival de Publicidade de Gramado em 2015, procurou João Firme de Oliveira, secretário geral da ALAP e Cidadão Gramadense, para intensificar os contatos com a prefeitura da cidade, visando a filmagem sem custos públicos. “Para o projeto ‘Let it Rain’ contamos com o apoio e interesse de fundos setoriais de cinema dos Estados Unidos e do Brasil, que desejamos implementar com o apoio da cidade de Gramado”, explica Martini, que se reuniu com a Secretária de Turismo, Rubia Frizzo.

A produtora de cinema atualmente está trabalhando no filme “A Banda”, que será distribuído no Brasil pela H2O Filmes. A comédia romântica “Let it Rain” tem previsão para o início das filmagens no final de 2018.

FOTO: Marco Maciel

SE VOCÊ QUER SER UNIVERSAL, CANTE SUA ALDEIA NA PROPAGANDA

Parafraseando Tolstói: construí este suelto. A revolução tecnológica que ocorre no mundo, especialmente no que se refere aos meios de comunicação, deverá contribuir para uma sociedade melhor. Esse quadro de democracia eletrônica facilita o quadro de contato com o público, fazendo surgir um novo consumidor, o digital, que, plugado às novas alternativas de comunicação, vai poder consumir melhor, com menor custo e maior facilidade. E para o novo consumidor, que é o básico da propaganda, devemos estar preparados para levar a informação, cada vez mais especializada e mais dinâmica. Construindo um panorama neste século, destacamos que tudo está mudando: profissionais, agências, relações comerciais, até mesmo a linguagem e, obviamente, a própria sociedade. Depois da agricultura, da revolução industrial e da era da comunicação, que são as três primeiras ondas, surge um novo “fenômeno” que sustenta, apoiado em seis correntes: a globalização, a exigência por resultados, a tecnologia digital, o valor do tempo, a fragmentação e o resultado conhecido.

O Festival de Gramado no final do século XX teve uma palestra do inglês Michael Arlen, que tinha uma empresa com 500 designers em Londres. Ele profetizou que, até 2020, não existiria mais a profissão dele como a conhecemos. Passou o tempo, e o designer continua cada vez mais forte e está no mundo digital (os pôsteres e embalagens não vão desaparecer tão cedo).

Roberto Duailibi, outro ás da Publicidade, declarou em Gramado, quando Patrono do Festival de 2007, que existiria uma linguagem latino-americana universal, lembrando o fato que o mercado do Sul está no “olho do furacão” de um novo, enfatizando que a atual geração tem oportunidades, como nenhuma outra, de dar uma grande virada criativa, alertando para o respeito às particularidades e à cultura de cada região, de cada país, citando novamente Tolstói: ”Se você quer ser universal, cante sua aldeia”.

João Firme – Publicitário e Jornalista

ENTREVISTA DE JOÃO FIRME PARA RÁDIO GAÚCHA – 14/1/2018

No domingo pela manhã, dia 14 de janeiro de 2018, João Firme participou mais uma vez do programa “Galpão do Nativismo”, comandado por Dorotéo Fagundes na Rádio Gaúcha. Confira um trecho da entrevista do secretário-geral da ALAP, que comentou sobre os preparativos para a Edição Extra do Festival de Publicidade de Gramado em Paris, programado para o próximo dia 21 de setembro na capital francesa, além de mencionar o cineasta Anselmo Martini, que procurou a ALAP para intermediar as conversas com as Secretarias de Turismo de Gramado e Canela a fim de realizar a filmagem de uma comédia romântica com artistas americanos nas referidas cidades em março de 2019, com recursos internacionais. João Firme ainda fala sobre o concurso de fotografias “Não deixe morrer meu rio”.

FRANCISCO, O PAPA DA PROPAGANDA

*João Firme

Este CASE é o meu grande relicário. No tempo da rádio Difusora, que se tornou Bandeirantes na década de 90, vendi o patrocínio da novela “Os Muckers” que tinha como figura central uma mulher guerreira chamada Jacobina, que vivia no morro do Ferrabraz (próximo a Campo Bom e Sapiranga) e, por ter a vida parecida como a de Maria Madalena, se dizia que sua criança no ventre era filho de Satanás e uma seita a matou quando nasceu, segundo conta Luiz Coronel, publicitário, escritor e poeta.

Vivi na novela como radioator o papel do Papa que queria a Paz e contra qualquer tipo de interrupção da vida. Ao ler o script, no ensaio, reclamei do autor, advogado Fávaro, que o Papa não tinha nome e sugeri que se chamasse Francisco em homenagem ao meu pai, que nasceu no dia 4 de outubro e eu era devoto de São Francisco de Assis e quando criança cuidava do gato, cachorro, vaca de leite, cavalo para entrega de mercadorias, quatro porquinhos e uma junta de bois para lavrar a terra e plantar mandioca e milho. O diretor da novela aceitou a sugestão e fiquei conhecido na época por Francisco e me orgulho disso.

Mais tarde, usando minha carteira de jornalista internacional, programei uma viagem a Roma, saindo de Paris no trem noturno, passando por locais maravilhosos como a Torre de Pisa, obra de engenharia, que inclinada se mantém vencendo as intempéries do tempo. Contando minha história de radioator, agendei como o setor de comunicação da Santa Sé uma audiência para receber uma bênção de Karol Józef Wojtyła, o Papa João Paulo II, que em Porto Alegre repetia o refrão do povo na Catedral: “O Papa é Gaúcho.”

A audiência era na quarta-feira, o dia em que o Papa receberia o povo e meu lugar era na frente. Mas, por volta das 10h30min da terça-feira, 11 de setembro de 2001, estava no hotel com minha mulher e a jornalista Andressa Martins, que possuía máquina fotográfica e câmera para filmagem, quando explodiu a tragédia das Torres de Nova York, uma comoção mundial. Na quarta-feira, foi mudado o programa Papal e proibido cantos e aplausos, pois todos tinham que orar pela Paz mundial e chorei como muitos ao ouvir o Santo Padre Polonês. Frustrado por não ter podido receber a bênção especial, fui conhecer a cidade de São Francisco de Assis e voltei com mais entusiasmo para fazer o bem com bons modos na sociedade, filosofia franciscana.

*Publicitário e Jornalista

BRIZOLA, MARINHO, PELÉ E IEDA NA PROPAGANDA

*João Firme

Maravilha meu trabalho de conclusão do curso que se transformou em entrevista e depois transmitida pela poderosa Voice of América da capital de Thomaz Jeferson, colocado no ar em setembro de 1965, quando era formando de publicidade da Famecos e realizador, em nome da turma, da Exposição dos Financiados da Aliança para o Progresso – EFAP.

Uma proeza jovem no início da triste Revolução de 64, quando eu protestava pela falta de liberdade de imprensa e por isso fui virado no avesso pelo FBI, para poder ir divulgar e convidar para a inauguração os irmãos senadores Ted e Johnson Kennedy, em Washington, e Jacqueline Kennedy, em Nova York.

Com a coragem de Paixão Côrtes, sentei à mesa no estúdio e me senti livre para o debate como um Quero-Quero dos Pampas. “Cite três obras e as personalidades mais conhecidas no Brasil”. Respondi: “O governador Leonel Brizola, pelo Plano de Escolarização, conquista da Refinaria Alberto Pasqualini e a construção da Estrada da Produção que corta o Estado do RS, que teve em 64 o financiamento do asfalto pela Aliança para o Progresso”.

Quanto às Personaldades: “Pelé, ‘rei da bola’; Roberto Marinho, pela defesa de liberdade de imprensa e Ieda Maria Vargas, Miss Universo que casualmente é do meu Clube Cantegril, onde sou diretor social”.

Ao terminar, apareceu um sinal verde no estúdio e, ao sair da mesa, quase caí pelos abraços do meu entrevistador Emilio Braier, de Cachoeira do Sul, que era o diretor do setor brasileiro da Voz da América.

Na mesma linha, dei entrevistas na Voz da OEA – Organização dos Estados Americanos, no Washington Post, New York Times e na rede de TV CBS que, em 15 de dezembro de 1965, vieram à EFAP no Parque Menino Deus de Porto Alegre. A exposição foi inaugurada pelo poderoso Justino Bastos, comandante do do III Exército e fui escolhido para mostrá-la com um batalhão de seguranças. Não tocaram em mim em nenhum momento porque entenderam que tenho a bandeira da Propaganda, a mão direita da liberdade de imprensa. 

*Publicitário e Jornalista

ENCONTRO DO BEM VALORIZA O IDOSO NA SOCIEDADE

20180207124247

O Encontro do Bem teve mais uma edição de sucesso. Promovido em 7 de fevereiro no Centro de Convenções Laçador, capitaneado pelo Rotary Club São João, o evento reuniu mais de 50 rotarianos e teve como ponto alto a palestra “Valorização do Idoso na Sociedade”, ministrada pela Dra. Liselotte Ursula Bruhn de Almeida, neurologista e geriatra de 88 anos que continua em plena atividade no Hospital Conceição.

A médica apresentou as características do envelhecimento, esclarecendo as mudanças do corpo e do organismo, dando dicas de como viver melhor na Terceira Idade. “O vinho é necessário, desde que apreciado com parcimônia”, explicou Liselotte, seguida de aplausos pelos presentes.

Na foto, da esquerda para direita, aparecem: o Vereador Reginaldo Pujol, rotariano homenageado pela colaboração com o Instituto Ver para a conquista da lei municipal do Teste do Olhinho em julho de 2007; João Firme, secretário-geral da ALAP (Associação Latino-Americana de Publicidade), entidade que está comemorando 30 anos; Dorotéo Fagundes, do Instituto Cavaleiros Farroupilha, rotariano do São Geraldo e apresentador da Rádio Gaúcha; Alceu Carvalho, presidente do Rotary Club Viamão; Dra. Liselotte Almeida e o presidente do Rotary Club São João, Jorge Aiub Maluf.

O Encontro do Bem, um show de solidariedade por um Rio Grande melhor, teve parte da renda revestida para o Instituto Ver, a ONG da Propaganda.

FOTO: Marco Maciel

ALAP CONVIDA VALTER NAGELSTEIN PARA PALESTRAR NOS ENCONTROS DO BEM

Presidente recebe visita da Associação Latino-Americano de Propaganda (Alap). Na foto, o presidente da Câmara Valter Nagelstien, o presidente da Associação Latino-Americana de Propaganda (Alap) João Firme e Jair Meneghetti, consultor empresarial.

O presidente da Câmara Municipal de Porto Alegre, vereador Valter Nagelstein (PMDB), recebeu, na tarde de 1º de fevereiro, o presidente da Associação Latino-Americana de Publicidade (ALAP), João Firme, acompanhado do consultor empresarial Jair Meneghetti. Entre diversos assuntos tratados, os visitantes vieram convidar o vereador para participar de um dos Encontros do Bem, promovidos pela ALAP em parceria com outras entidades, como Lions Club e Rotary Club.

Como sugeriu João Firme, na próxima edição do evento, Nagelstein poderia palestrar sobre o desenvolvimento e o futuro de Porto Alegre. Segundo o publicitário, na oportunidade ainda seria realizada uma homenagem ao advogado Mathias Nagelstein, pai do presidente da Câmara, por sua contribuição para o desenvolvimento do Rio Grande do Sul.

João Firme também solicitou à Câmara que ceda uma sala para o Instituto Ver, que funciona provisoriamente na sede da ALAP, no Bairro São Geraldo, mas que precisará sair do local. De acordo com ele, a entidade faz um trabalho de prevenção da cegueira atendendo crianças de até cinco anos por meio de fisioterapia e estimulação da visão em brincadeiras.

Na visita, os visitantes ainda pediram apoio da Câmara à indicação do publicitário, poeta, escritor e compositor Luiz Coronel para a cadeira aberta na Academia Brasileira de Letras (ABL) após a morte do escritor Carlos Heitor Cony. Conforme João Firme, falta na ABL um escritor que represente o universo da publicidade e propaganda.

Moção de Apoio

Nagelstein agradeceu o convite para participar dos Encontros do Bem. Sobre o Instituto Ver, o presidente disse que reconhece todos os méritos do trabalho da instituição, mas que, por lei, não é permitido à Câmara ceder seus espaços para o funcionamento de entidades privadas. O vereador comprometeu-se, porém, a verificar se há algum parceiro que possa ajudar o Instituto.

Por fim, sobre o lançamento do nome de Luiz Coronel à ABL, Nagelstein solicitou à sua assessoria que seja elaborada Moção de Apoio à candidatura do poeta nascido em Bagé (RS) a uma cadeira na instituição com sede na cidade do Rio de Janeiro. O presidente ainda convidou João Firme e Jair Meneghetti a participarem da sessão plenária da Câmara que será realizada no Catamarã ou no barco Cisne Branco, provavelmente em abril, na qual o Guaíba será tema de debate principal.

TEXTO: Claudete Barcellos (reg. prof. 6481)/FOTO: Elson Sempé Pedroso (CMPA)

Reprodução da matéria original do site da Câmara Municipal de Porto Alegre: https://www.camarapoa.rs.gov.br/noticias/alap-convida-nagelstein-para-palestrar-nos-encontros-do-bem

LUIZ CORONEL SERÁ PREMIADO EM PARIS E INDICADO PARA A ABL

IMG-20180104-WA0043

João Firme e Luiz Coronel com um exemplar do projeto “Dicionários”

O Publicitário, Escritor, Poeta e Presidente Honorário da ALAP, Luiz Coronel é o grande premiado na Edição Extra do Festival de Publicidade de Gramado em Paris, pelo seu projeto “Dicionários” que atinge a 15ª edição com autores nacionais e internacionais e 50 mil exemplares distribuídos às instituições culturais com o apoio do Ministério da Cultura e patrocínio do Grupo Zaffari.

Ele receberá no dia 21 de setembro, na Embaixada do Brasil, o Galo de Gramado Paris, troféu franco/brasileiro idealizado pela Associação Latino-Americana de Publicidade, entidade de defesa de direitos sociais ligada à Cultura, à Arte e à Liberdade de Imprensa, quando no dia 23 de setembro de 2004 promoveu a primeira Edição Extra do Festival na Cidade Luz. Luiz Coronel receberá na capital francesa uma Ata firmada pelo presidente do Conselho de Administração da ALAP, Airton Rocha e pelo presidente Emérito e fundador da ALAP, Roberto Duailibi confirmando a indicação do seu nome como candidato a uma vaga de imortal da Academia Brasileira de Letras.

Luiz Coronel, que foi Juiz na Revolução, é fundador, com João Firme, do Sindicato das Agências de Propaganda no RS, o primeiro no Brasil e que está comemorando 40 anos de Carta Sindical Patronal, conforme a Lei 4.680/65. A foto registra a alegria de Luiz Coronel ao lado de João Firme.

FOTO: Jerry Pedroso

ENCONTRO DO BEM EM VENÂNCIO AIRES

20180131_111807

Aconteceu no dia 31 de janeiro, pela manhã, uma visita à VENAX na cidade de Venâncio Aires, para agradecer à conhecida indústria gaúcha de fogões pelo seu efetivo papel de responsabilidade social, no apoio dispensado aos eventos que a ALAP – Associação Latino-Americana de Publicidade, em parceria com o SINAPRO-RS, ABAP/RS, ARP e o Instituto Ver, promovem com a sociedade porto-alegrense.

No último Encontro do Bem ocorrido no dia 23 de janeiro em Porto Alegre, um fogão fornecido pela VENAX foi leiloado, com sua verba revertida para o Instituto Ver, a ONG da Propaganda.

Felizes estão na foto acima: Jair Meneghetti, consultor de empresas; Dorotéo Fagundes, diretor do Sistema Tarca de Comunicação e presidente do Instituto Cavaleiros Farroupilhas; Walter Bergamaschi, presidente da VENAX e João Firme, publicitário, fundador do SINAPRO-RS (40 anos), ALAP (30 anos) e Instituto Ver (10 anos).

20180201_174133

Mais feliz ainda está Suzi, no momento da entrega do fogão adquirido pelo seu sogro Wilson Osório Schuch, rotariano do bem que aderiu a mais uma causa em favor do Instituto Ver, visando novos Testes do Olhinho para que as crianças se afastem do perigo da cegueira precoce.

FOTOS: Divulgação/ALAP