ALAP | Associação Latino-Americana de Publicidade

Notícias

O RIO GRANDE QUE DÁ CERTO – THOMPSON FLORES

Confira a íntegra do programa “O Rio Grande que dá Certo” da Band/RS, com o presidente do TRF-4, Dr. Thompson Flores, um dos homenageados da 2ª Edição Extra do Festival de Publicidade de Gramado, em Paris, no próximo dia 21 de setembro na Embaixada do Brasil na capital francesa. O programa foi veiculado em 16 de junho de 2018.

Thompson Flores não estará presente em Paris, mas receberá o Preito de Gratidão da Propaganda declarado pela ALAP no 3º Congresso Latino-Americano de Publicidade, que será realizado nos dias 24 e 25 de outubro no Plaza São Rafael em Porto Alegre. O presidente do TRF-4 será Patrono do evento, realizando a conferência de abertura às 20h do dia 24, sendo premiado por sua obra jurídica e de defesa constante da Liberdade de Imprensa

CONCURSO DE FOTOGRAFIAS “NÃO DEIXEM MORRER MEU RIO”

Veja o recado de Dorotéo Fagundes e envie suas fotos humanizadas dos rios.

A melhor imagem de rios receberá o Galo de Gramado e o Troféu José Lutzenberger na Edição Extra do Festival de Publicidade de Gramado, em Paris, em 21 de setembro de 2018. Ouça o spot acima.

Flayer INSTITUCIONAL da Campanha ecologica-1

Flayer INSTITUCIONAL da Campanha ecologica-2

Diante da preocupante previsão da ONU de que todos os rios acabarão poluídos até 2020, a Edição Extra do Festival de Publicidade de Gramado em Paris, que será realizada no próximo 21 de setembro na capital francesa, promoverá o concurso “Não Deixem Morrer meu Rio”, promovido pelo Instituto Cavaleiros Farroupilhas e pela ALAP, em que fotografias de rios do Rio Grande do Sul e do Mercosul serão inscritas gratuitamente. O participante poderá enviar três fotos para o e-mail icf@tarca.com.br até o dia 30 de junho. O autor da melhor imagem receberá o Troféu José Lutzenberger e o Galo de Gramado-Paris no Festival.

REGULAMENTO DO CONCURSO ABERTO DE FOTOGRAFIAS – NÃO DEIXEM MORRER MEU RIO

Fundamentado na declaração da ONU em 2015, alertando que até 2020 todas as águas superficiais do Planeta estarão contaminadas, o ICF (Instituto Cavaleiros Farroupilhas) com apoio da ALAP (Associação Latino Americana de Propaganda), considerados organizadores, lançaram em dezembro/2017, no Programa Galpão do Nativismo da Rádio Gaúcha, esse concurso de conscientização estadual, para as pessoas em geral fotografem seu rio de batismo ou de querência, e encaminhar até 3 (três) fotos, por e-mail, para: icf@tarca.com.br, dizendo: eu quero participar do concurso – NÃO DEIXEM MORRER MEU RIO, que já estará inscrito, obedecendo o seguinte:

  1. Da inscrição – É sem custo, aberta para fotógrafo/fotografa maior de idade, que remeter até 3 (três) fotos humanizadas de um rio do estado do Rio Grande do Sul, com a discrição do local e data da foto, até 31 de maio de 2018, quando serão encerradas as inscrições.
  1. Da seleção – Será realizada a seleção das 12 melhores fotos inscritas, por uma comissão definida pelos organizadores e cada concorrente classificado autoriza pela inscrição a publicação e promoção de sua imagem e nome pelos organizadores, da forma que estes entendam e façam sem ônus algum, pelo período de um ano.
  1. Dos inscritos – Todos os inscritos receberão certificados de participação e as 12 fotos classificadas receberão certificados classificatórios, podendo ter exibição pública em exposição estadual, nacional e/ou internacional, e premiação de 1º, 2º e 3º lugares a ser definida pela organização do concurso, tendo ainda as imagens classificadas publicadas no Livro “Agenda Gaúcha”, edição 2019, se a editora entender necessário e compatível ao seu plano editorial.
  1. Do juízo – Todas e demais questões a respeito desse concurso, serão deliberadas soberanamente pelos organizadores, sem direito a recurso de qualquer espécie.

Assinam as presidências do:

Instituto Cavaleiros Farroupilhas / Eldorado do Sul – RS/Brasil.

Associação Latino Americana de Publicidade / Porto Alegre – RS/Brasil.

rio

O concurso de Propaganda com fotografias é inspirado na música acima “Súplica do Rio”, de autoria de Paulinho Pires, interpretada por Fátima Gimenez.

Ajoelhado
Na barranca do meu rio
Hoje triste lavo roupa
Pra vestir a solidão

O caniço de alfinete
Que eu pescava lambari…
São retalhos da infância
Transformados em saudade
Que juntando fiz uns versos
Pra compor esta canção

Não deixem morrer meu rio
Me ajudem por favor!
O biguá que mergulhava, já morreu
Água pé não dá mais flor

Em momentos de angústia
Ao pensar estando só
Vejo o rio da minha infância
A correr buscando o mar
Sinto sede de água pura
Quando a “natureza” chora
No silêncio das barrancas
Me pedindo pra cantar

Não deixem morrer meu rio
Me ajudem por favor!
O biguá que mergulhava, já morreu
Água pé não dá mais flor

Vendo as águas poluídas
Do meu canto faço reza
A viola na cantiga
É meu templo de oração
Quero-quero está morrendo
Pelas várzeas do meu campo
O seu grito é um lamento
Suplicando neste chão

Não deixem morrer meu rio
Me ajudem por favor!
O biguá que mergulhava, já morreu
Água pé não dá mais flor

CASA DA AMIZADE É PALCO DE MAIS UM ENCONTRO DO BEM

FB_IMG_1528664168020

Dr. Odacir Klein (C) com a oftalmologista pediátrica, Rosane Ferreira (D). exibindo seu Certificado de Mérito  de Responsabilidade Social do Instituto Ver

No dia 10 de junho ao meio-dia, na Casa da Amizade das Senhoras Rotarianas de Porto Alegre, aconteceu mais um “Encontro do Bem – Show de Solidariedade por um Brasil Melhor” em benefício da Creche Três Corações, que precisa de reparos em sua rede elétrica.

34985245_986936041481914_8803025786618511360_o

O governador do distrito 4680, Tirone Michelin (E), acompanha o discurso do Secretário de Agricultura do RS, Odacir Klein (D)

Compareceu o Secretário da Agricultura do RS, Dr. Odacir Klein, que assinou um Protocolo de Intenções visando ações conjuntas em mutirões sociais de inclusão e desenvolvimento em benefício à sua pasta, com o Rotary Internacional, representado pelo governador de 2008/9, Tirone Michelin. A oftalmologista pediátrica Rosane da Cruz Ferreira homenageou Klein pelo Instituto Ver Hesíodo Andrade, entidade da qual foi fundadora, que está comemorando 10 anos e atende gratuitamente na agência de publicidade Martins+Andrade, no Morro Santa Tereza na capital gaúcha, crianças com doenças congênitas da visão com estimulação e reabilitação visual infantil.

FB_IMG_1528664214569

A nova edição do Encontro do Bem ocorreu em parceria com o Rotary na Casa da Amizade em Porto Alegre

Também assinaram Protocolos entidades como o Instituto da Criança com Diabetes, através de seu diretor-presidente Balduíno Tschiedel; o SESC Fecomércio com o diretor-presidente regional Luiz Tadeu Piva; e o Instituto Ver Hesíodo Andrade, nas presenças da fundadora e diretora técnica Dra. Rosane da Cruz Ferreira e o presidente João Firme. Também esteve presente o comunicador Dorotéo Fagundes, conselheiro do Instituto Ver e da ALAP (Associação Latino-Americana de Publicidade) e presidente do Instituto Cavaleiros Farroupilha, que terá seu projeto social ambiental “Não Deixem Morrer meu Rio” premiado Hors-Concours na Edição Extra do Festival de Publicidade de Gramado, em Paris, que ocorrerá em 21 de setembro.

35151495_986936388148546_3237934556933783552_o

Odacir Klein (E) assina o Protocolo de Intenções com o Rotary

A Dra. Rosane da Cruz Ferreira, fundadora do Instituto Ver, palestrou sobre a oftalmologia pediátrica e a necessidade do Teste do Olhinho para evitar a cegueira precoce e o uso de óculos para crianças autistas como forma de reduzir a enfermidade.

IMG-20180610-WA0053

Da esquerda pra direita: João Firme, a rotariana Jane Magali Denes, a jornalista Jane Castro e a Dra. Rosane Ferreira, felizes pela vida de fazer o bem.

FOTOS: Marco Maciel

HUGO RODRIGUES E SÉRGIO GORDILHO RECEBEM A ESFINGE ROBERTO DUAILIBI

34644283_600368477007606_1670723427532537856_o

Da esquerda pra direita: Alberto Meneghetti, Hugo Rodrigues, João Firme, Eliana Azeredo e Itamar Gravem

No dia 6 de junho, o secretário-geral da ALAP (Associação Latino-Americana de Publicidade), João Firme de Oliveira, esteve em São Paulo com o criativo Hugo Rodrigues, CEO da WMcCann Erickson, entregando o troféu “Esfinge Roberto Duailibi”, por sua participação como Presidente do Júri da Edição Extra do Festival de Publicidade de Gramado, que acontecerá em Paris, no dia 21 de setembro. Também participaram do encontro na WMcCann os publicitários Alberto Meneghetti (Moove) e Itamar Gravem (Armazém de Mídia) e a organizadora de eventos Eliana Azeredo (Capacitá).

No mesmo dia, a Esfinge Roberto Duailibi também foi repassada a Sérgio Gordilho, co-presidente da Agência África. Vencedor do Prêmio Caboré 2017 na área de criação empresarial, Gordilho abandonou a arquitetura, depois de vir em caravana de ônibus de Salvador participar do Festival Mundial de Publicidade de Gramado no final do século XX. Em 2017, presidiu um dos melhores festivais na era de mudanças.

34719481_601159783595142_2581529963442208768_o

​Na África, Sérgio Gordilho (D) recebeu a Esfinge das mãos de João Firme

Sergio Gordilho presidirá a 2ª Edição Extra do Festival de Publicidade de Gramado, em Paris, no dia 21 de setembro na Embaixada do Brasil. Em Paris, Gordilho receberá um preito de gratidão do Governo do Estado do RS, recebendo o Galo de Gramado/Paris e o Troféu Quero-Quero, símbolo da comunicação do Rio Grande do Sul.

EDUCANDÁRIO SÃO JOÃO BATISTA RECEBE PREITO DE GRATIDÃO À CIDADE DE PASSO FUNDO

20180510_122415

Representantes dos Rotary’s Iguatemi e Beira-Rio homenagearam o Educandário e a UPF

Uma reunião-almoço no dia 10 de maio marcou mais uma edição do Encontro do Bem, promovido pela ALAP (Associação Latino-Americana de Publicidade) e pelo Instituto Ver Hesíodo Andrade. O evento prestou uma série de homenagens à cidade de Passo Fundo e foi sediado no Educandário São João Batista, centro de reabilitação que atende crianças e adolescentes com deficiências múltiplas no bairro Ipanema, em Porto Alegre.

Apresentado pelo radialista e publicitário Dorotéo Fagundes, o Encontro do Bem que serviu como a reunião semanal do Rotary Club Beira-Rio recebeu o Reitor da Universidade de Passo Fundo (UPF), José Carlos Carles de Souza, além da mentora e responsável técnica do Instituto Ver, a oftalmologista Rosane da Cruz Ferreira. Ambos ministraram palestras. O evento ainda rendeu um pocket-show de Teixeirinha Neto.

20180510_132213

Da esquerda pra direita: o Reitor da UPF, José Carlos Carles de Souza; a presidente do Educandário, Eveline Streck, ambos com seus Certificados de Mérito de Responsabilidade Social do Instituto Ver; além de Dorotéo Fagundes, João Firme e a Dra. Rosane Ferreira, fundadora e responsável técnica do IVER

O dia em que João Firme e Teixeirinha almoçaram com as estrelas na Tupi

O secretário-geral da ALAP e presidente do Instituto Ver, o publicitário João Firme de Oliveira, justificou o Preito de Gratidão à cidade de Passo Fundo através da bolsa de estudos que conseguiu na UPF na década de 70 para cursar Direito, devido à propaganda que fazia da cidade com o programa de televisão que comandou com o folclorista Paixão Cortes, “Cidades Gaúchas”, na antiga TV Piratini (hoje TVE de Porto Alegre).

Uma história que João Firme nunca esquece é o apoio que recebeu de Teixeirinha para promover o 1º Seminário do Novo Código de Processo Civil, elaborado pelos formandos em Direito da UPF dos quais Firme fazia parte. O projeto foi apresentado na hoje extinta TV Tupi, mais precisamente no “Jantar com as Estrelas” comandado por Airton e Lolita Rodrigues na edição de 23 de agosto de 1973. “Levei uma comitiva de estudantes e pedimos pro Teixeirinha ir com a gente, sem cobrar cachê, pra divulgar nosso evento. O cantor tinha três compromissos naquele dia, mas cancelou todos, pagou sua passagem e a da Mary Terezinha, e tivemos uma repercussão nacional muito grande com o programa”, festeja o publicitário, natural de Santa Rosa, Cidadão de Porto-Alegre, Cidadão Gramadense, e que também se considera Cidadão de Passo Fundo.

20180510_140657

Teixeirinha Neto relembrou clássicos do avô em pocket-show

Teixeirinha Neto, que receberá junto com seu pai o Galo de Gramado-Paris pela música “Querência Amada” composta e eternizada por seu avô, entoou a famosa canção no Encontro do Bem, além de, é claro, “Gaúcho de Passo Fundo”. A tradicional Jornada Literária de Passo Fundo também será premiada Hors-Concours na Edição Extra do Festival de Publicidade de Gramado, em Paris, em 21 de setembro.

Reitor conclui mandato de oito anos na UPF comemorando crescimento

Ao chamar o Reitor da Universidade de Passo Fundo, Dr. José Carlos Carles de Souza, pra realizar sua palestra, Dorotéo Fagundes recordou ter realizado seu primeiro show como cantor e compositor na própria UPF. Em sua fala, José Carlos a classificou como uma instituição comunitária e filantrópica, fruto da vontade da comunidade, justificando com números o crescimento que conseguiu para a faculdade durante seus oito anos de gestão. “Quando assumimos em 2010, tínhamos um orçamento de 195 milhões, e estamos entregando o comando em 2018 com 356 milhões”, celebrou o Reitor, cujo mandato se encerra em junho. José Carlos citou ainda a participação da UPF no Comitê Executivo Pró-Conclusão da Obra da BR-153 entre Passo Fundo e Erechim, a chamada Transbrasiliana, cuja conclusão segue indefinida. “Os políticos infelizmente continuam replicando os erros do passado”, lamentou.

A Universidade de Passo Fundo conta com mais de 18 mil alunos, cerca de mil professores, 1250 funcionários e em torno de 77 mil profissionais formados. Apresenta 60 cursos de graduação, 15 cursos de mestrado, seis de doutorado, 130 grupos de extensão, entre outras atividades. A UPF possui três campi em Passo Fundo, os demais ficam em Carazinho, Casca, Lagoa Vermelha, Palmeira das Missões, Sarandi e Soledade. José Carlos Carles de Souza recebeu o Certificado de Mérito de Responsabilidade Social do Instituto Ver das mãos da Dra. Rosane Ferreira e de João Firme.

Para Rosane Ferreira, crianças diagnosticadas com autismo precisam apenas de óculos

A responsável técnica do Instituto Ver, Dra. Rosane da Cruz Ferreira, afirma que a principal causa de deficiência visual é a simples falta de óculos, apontando que uma criança fica cega a cada minuto no planeta e que 80% da cegueira mundial poderia ser evitada. A especialista em oftalmologia pediátrica recomenda que o Teste do Olhinho – desenvolvido por ela – seja realizado em todas as crianças a cada seis meses até completar dois anos e, depois, anualmente até os 10. Quando o procedimento se tornou Lei Estadual graças ao Instituto Ver em julho de 2007, Rosane recordou que os médicos não sabiam realizá-lo. “Então fizemos um curso teórico e prático, convidamos todos os pediatras no estado e ensinamos”, explicou, complementando que as tratativas para que o Teste do Olhinho seja Lei Federal ainda estão em trâmite. “O Teste do Olhinho não só tem salvo a visão, como também a vida dos bebês”, exclama Rosane Ferreira.

Para a oftalmologista, só em Porto Alegre, 22 crianças estão deixando de ficar cegas por ano desde 2008. Ela alerta para os diagnósticos equivocados de autismo, quando na verdade apenas precisam de óculos por miopia. “A gente não enxerga nos olhos, enxerga no cérebro. O olho é o órgão sensorial que capta a visão, mas se a criança não for estimulada, o cérebro é muito seletivo. Se o olho ficar pra trás, o cérebro desliga o olho. O Instituto Ver trabalha pra lembrar do cérebro não desligar a visão”, esclarece Rosane.

20180510_135752

As crianças do Educandário emocionaram o público do Encontro do Bem

Educandário precisa de 100 mil mensais para se manter

Durante o almoço, os espectadores do Encontro do Bem se emocionaram com a apresentação das crianças do Educandário São João Batista, que cantaram para os presentes a canção “A Diferença é o que nos Une”. Ao final do evento, a presidente da instituição, Eveline Streck, agradeceu a todos, relatando a dificuldade em manter a casa em funcionamento, já que ela gera uma despesa mensal de 100 mil reais. “Tenho que buscar ajuda todos os meses com empresários, porque o governo como sempre não ajuda, eles só vêm aqui para fazer exigências”, criticou a anfitriã Eveline, completando que os gastos apenas com o aquecimento da piscina para a fisioterapia é de dois mil por mês.

O Educandário São João Batista, que completará oito décadas em 2019, abriga 180 crianças deficientes físicas e mentais entre 0 e 21 anos e sua receita vem integralmente das doações. “O que nós oferecemos para nossas crianças é qualidade de vida, muitas delas vem pra cá com doenças terminais”, informa a presidente, que ressalta a importância do imposto de renda devido pelos empresários para o sustento da entidade. “É nossa maior arrecadação. O empresário tem direito por lei a doar 1% do imposto para nós. Ele pode vir aqui pra ver no que pode ser aplicado”, esclarece Eveline Streck.

As inscrições para a Edição Extra do Festival Mundial de Publicidade de Gramado, em Paris, estão abertas até o dia 31 de agosto no site da ALAP (www.alap.com.br), onde contém todas as informações sobre o Festival que acontecerá dia 21 de setembro na França. Na mesma página, consta o regulamento do concurso de fotografias “Não Deixem Morrer meu Rio“, que premiará as melhores fotos humanizadas em rios no evento na capital francesa. O site do Educandário São João Batista é www.educandario.org.br, com as descrições das atividades e os dados para as doações.

Texto e Fotos: Marco Maciel

Vídeos do Encontro do Bem no Facebook na ALAP.

ENCONTRO DO BEM CELEBRA O INSTITUTO DA CRIANÇA COM DIABETES

No  dia 5 de maio, ocorreu ao meio-dia mais uma edição do “Encontro do Bem”, o Show da Solidariedade por um Rio Grande melhor, no Centro de Eventos Laçador, em Porto Alegre. O evento foi em benefício ao Instituto da Criança com Diabetes (ICD), recebendo seu diretor-presidente, o médico endocrinologista Balduíno Tschiedel, que palestrou por 25 minutos, e o publicitário, radialista e cantor nativista Dorotéo Fagundes, que apresentou o Encontro e fez uma performance musical no final da atividade, resultando na formação de um Exército do Bem comandado pelo Rotary Internacional, que ajudará o Instituto da Criança com Diabetes a ampliar os atendimentos gratuitos com esperança e solidariedade da sociedade.

20180505_131527

Balduíno Tschiedel (C, ao lado da esposa) foi homenageado no Encontro do Bem (FOTO: Jane Castro)

Não esperem a cura da diabetes tão cedo, alerta o doutor Balduíno

Formado em Medicina pela UFRGS em 1976, dr. Balduíno trabalha com diabetes há 42 anos. No Hospital Conceição, começou a perceber a dificuldade em atender crianças e adolescentes com diabetes, já que a maioria que possui a doença é a referente ao tipo 2, associada ao envelhecimento, enquanto o tipo 1 faz com que os jovens rapidamente percam a capacidade de produzir insulina, descoberta em 1921 e que chegou a ser saudada pela imprensa da época como a cura definitiva, algo que o médico rechaça nos dias atuais. “Quando se pergunta se existe uma cura para o tipo 2, ocorrerá quando descobrirem o elixir da juventude, da eternidade, então teríamos que viver mil anos. Não esperem a cura do diabetes tão cedo”, lamentou.

O Instituto da Criança com Diabetes começou a ser planejado em 1997, com tudo estruturado no ano seguinte através de uma sociedade civil sem fins lucrativos, em acordo com o Ministério da Saúde, que cedeu o terreno atrás do Hospital Conceição, na rua Álvares Cabral, para a construção do futuro centro de atendimento. “Ali era o lixão do hospital. Comecei a passear por ali, vi aquele terreno vazio cheio de lixo, com carro estacionado de forma irregular. Descobri que ele pertencia ao Ministério da Saúde. Fui à luta, falei com políticos e consegui o terreno com a Yeda Crusius e o então Ministro da Saúde, José Serra. Foi muito rápido”, se recorda Balduíno, que também recebeu recursos do Ministério do Planejamento e apresentou o novo instituto para a sociedade gaúcha em novembro de 1998, no Theatro São Pedro. “Conseguimos a primeira doação da AES Sul, que estava na época entrando no Estado, de 13 mil reais. Não recebemos um centavo sem uma empresa de auditoria do lado”, esclareceu o oncologista.

20180505_123719O Diretor-Presidente do ICD contou como surgiu a instituição em 25 minutos de palestra (FOTO: Jane Castro)

Governo Lula oferece apenas oito funcionários, e o ICD quase deixa de existir

O prédio que abrigaria o Instituto da Criança com Diabetes foi concluído em agosto de 2003, mas a mudança do governo federal ocorrida naquele ano quase inviabilizou o projeto, com o oferecimento de apenas oito funcionários à instituição, diferente do prometido pelo governo FHC. “Pensavam que eu era ligado ao PSDB, que estaria usando o ICD como trampolim para me lançar, mas eu não tinha ligação com partido algum”, justificou, considerando este seu período mais estressante, em que ia a Brasília pressionar a equipe do mandatário petista, enquanto a imprensa lhe questionava.

Apenas quatro dias antes da inauguração do prédio, cerca de 35 profissionais foram cedidos pelo governo ao ICD, que abriu suas portas em 19 de janeiro de 2004. A instituição ainda receberia mais funcionários no segundo semestre e desde então consegue operar de segunda a sexta, das 8h às 17h, atendendo pessoas de 0 a 20 anos. Uma das maiores preocupações de Balduíno Tschiedel é educar o paciente para evitar sua internação. “Baixamos em 90% as internações hospitalares, fruto da educação e do atendimento multidisciplinar”, esclarece o diretor-presidente do ICD, que apresenta aos jovens vídeo-aulas roteirizadas premiadas internacionalmente. “A educação é a chave para conseguir tratar de doença crônica, senão você está sempre internado, não aprende a manejar sua doença. Tudo que queremos é evitar a internação, que causa infecção hospitalar, estresse na família. Causa muito mais risco do que benefício. Internação é por falta de orientação”, complementa o médico, eleito no fim de 2017 presidente da região América do Sul e Central da Federação Internacional de Diabetes, que possui sete regiões mundiais. A posse ocorreu em Abu Dhabi, nos Emirados Árabes.

Amputação da perna de ex-atacante do Inter aproximou Falcão do Instituto

O dissabor de um antigo jogador colorado seria essencial para a vida de Paulo Roberto Falcão se cruzar com o Instituto da Criança com Diabetes. Sérgio Galocha, atacante do Internacional nos anos 60, precisou amputar uma das pernas em 1997 devido a uma necrose seca do membro inferior, sendo manchete em Zero Hora. Falcão, que na época trabalhava no jornal, doou a prótese para o ex-colega de Beira-Rio, atitude que resultou numa grande ideia do doutor Balduíno. “Estávamos à procura de um ícone para capitanear esse processo, para fazer a Propaganda. Falcão é muito mais conhecido do que eu, o esporte é algo que aproxima as pessoas”, explicou.

O “oitavo Rei de Roma” assumiu a presidência do Conselho de Administração do ICD e a RBS concedeu à instituição a mídia calhau, dando espaço gratuito para a divulgação. “A emissora exibiu a campanha com a música do tijolinho. Foi tudo gratuito na RBS e na agência, menos no ECAD, que não perdoa ninguém. Tivemos que pagar mil reais na época pelos direitos autorais”, se recordou Tschiedel, se referindo à canção da época da Jovem Guarda “O Tijolinho”, de autoria de Wagner Tadeu Benatti e interpretada originalmente por Bobby de Carlo nos anos 60. A música embalou o célebre comercial do ICD veiculado à exaustão na década passada.

20180505_135451

João Firme entregou a Balduíno o Certificado de Mérito de Responsabilidade Social do Instituto Ver (FOTO: Marco Maciel)

A Propaganda Ética e Social para Criança com Diabetes premiada em Paris

O presidente do Instituto Ver Hesíodo Andrade e secretário-geral da ALAP (Associação Latino-Americana de Publicidade), o publicitário João Firme de Oliveira, entregou o Certificado de Mérito de Responsabilidade Social a Balduíno Tschiedel, confirmando que premiará o projeto social do Instituto da Criança com Diabetes como hors-concours na Edição Extra do Festival Mundial de Publicidade de Gramado, em Paris, no dia 21 de setembro na Embaixada do Brasil. “O reconhecimento do Dr. Balduíno é internacional, já que ele preside uma região mundial da Federação de Diabetes”, exaltou João Firme. A decisão do prêmio é do Conselho de Administração da ALAP, cujo site (www.alap.com.br) está recebendo inscrições de projetos e propaganda de responsabilidade social até 31 de agosto. “Qualquer cidadão ou entidade pública ou privada pode inscrever um projeto social sem pagar a taxa de inscrição de R$ 400,00. Este tipo de premiação de projetos sociais pela Propaganda é vontade do BID (Banco Interamericano de Desenvolvimento) que, em março de 2004, firmou convênio em Porto Alegre para que a ALAP conscientizasse as Agências de Propaganda Latinas e do Caribe a divulgarem projetos sociais pelas mídias impressa, eletrônica e web”, complementou o experiente publicitário.

O ex-governador do Rotary Internacional Distrito 4680, economista Tirone Michelin, confirmou a assinatura dos protocolos de intenções com o Instituto da Criança com Diabetes, o Instituto do Câncer Infantil e o Instituto Ver em galeto a ser realizado ao meio-dia do próximo dia 10 de junho na Casa da Amizade Senhoras dos Rotarianos de Porto Alegre (Avenida Caçapava, 517). O evento promovido pelo Rotary Club Integração terá a participação das Secretarias de Agricultura e Desenvolvimento e da Emater.

Dorotéo Fagundes encerrou o Encontro do Bem cantando três músicas, a última delas uma homenagem ao compositor Mario Barbará, falecido no último 2 de maio, entoando “Desgarrados”, arrancando lágrimas de João Firme, ao mesmo tempo em que o dr. Balduíno Tschiedel transpareceu sua gratidão em participar do evento promovido pela ALAP e pelo Instituto Ver. “Saio daqui ainda mais engrandecido”, exclamou.

TEXTO: Marco Maciel
FOTOS: Jane Castro e Marco Maciel

DUAILIBI RECEBERÁ PRÊMIO HORS-CONCOURS EM PARIS

João Firme e Roberto DuailibiDuailibi (C) na entrega de sua Esfinge ao secretário-geral da ALAP, João Firme (E), no Festival de Gramado de 2017/Foto: Divulgação (ALAP).

Roberto Duailibi, fundador e presidente emérito da ALAP (Associação Latino-Americana de Publicidade), teve seu livro “Duailibi das Citações/Duailibi Essencial” inscrito pela agência associada EastSide23 Comunicação, através de seu Sócio-Diretor Eleno Mendonça. A publicação concorreria na categoria Cultura na Edição Extra do Festival Mundial de Publicidade de Gramado, em Paris, que será realizado em 21 de setembro na Embaixada do Brasil na capital francesa.

Mas o comitê da ALAP decidiu que o Troféu Galo de Gramado/Paris será hors-concours para Duailibi. O livro que concederá o prêmio é um phrase books de enorme relevância no mercado das comunicações para contribuição social e cultural, com a consequente premiação na próxima edição internacional do Festival de Gramado, na França. Roberto Duailibi, um dos maiores publicitários do Brasil, tem, ao longo de sua carreira, se doado e oferecido contribuição a todos os movimentos que fomentam a boa propaganda brasileira. “É um entusiasta, escreveu também ‘Cartas a Um Jovem Publicitário’, ‘Ideias Poderosas – Negócios, Criatividade e Marketing’. Portanto, trata-se de um pleito que considero bastante justo e relevante”, justificou Eleno Mendonça, responsável pela inscrição e indicação.

O presidente do júri online do Festival em Paris é Hugo Rodrigues, CEO e Chairman da WMcCann Brasil. As inscrições para peças de propaganda de responsabilidade social estão abertas no site da ALAP até dia 31 de agosto em www.alap.com.br, onde consta o regulamento e a ficha de inscrição. 

PROPAGANDA E A JUSTIÇA SOLIDÁRIAS AOS INSTITUTOS DO CÂNCER INFANTIL E VER

Aconteceu no dia 28 de abril, ao meio-dia, no Centro de Eventos Laçador em Porto Alegre, mais uma edição do Encontro do Bem, um Show de Solidariedade aos Institutos do Câncer Infantil e Ver Hesíodo Andrade, movimentos pioneiros na América Latina dos médicos gaúchos Algemir Brunetto e Rosane Ferreira respectivamente, referências da Organização Mundial da Saúde que prioriza a cura ou a redução do câncer infantil e da cegueira precoce.

20180428_133636 (2)

Na foto, o comunicador Lauro Quadros (com o microfone) elogia o Dr. Algemir Brunetto, Oncologista internacional, idealizador do Instituto do Câncer Infantil que atende gratuitamente cerca de 2 mil crianças, sendo 80% do interior do RS; Sulamita Santos Cabral, presidente do Instituto dos Advogados do RS, homenageada por João Firme (de pé) em nome da ALAP (Associação Latino-Americana de Publicidade) e do Instituto Ver como Comunicadora Jurista da Liberdade de Imprensa e do Bem; e Tirone Michelin, ex-governador do Rotary Club 45680, que anunciou um protocolo de intenções do Rotary em realizar uma parceria com o ICI, que será oficializada em Maceió em maio durante convenção de Rotarianos.

Apresentou o Encontro do Bem o publicitário Dorotéo Fagundes, comunicador, conselheiro do Instituto Ver e presidente do Instituto Cavaleiros Farroupilhas, criador do projeto social ambiental “Não Deixem Morrer meu Rio”, premiado Hors Concours na Edição Extra do Festival de Publicidade de Gramado em Paris, agendado para o dia 21 de setembro na Embaixada do Brasil na Cidade Luz.

Lauro Quadros salvou mais vidas do que a maioria dos médicos, enaltece Algemir Brunetto

Em sua palestra, o presidente do Instituto do Câncer Infantil, Algemir Brunetto, salientou a inspiração em uma instituição da Inglaterra para a criação do ICI em 1991 e exaltou a importância de Lauro Quadros, considerando a participação do comunicador decisiva para o futuro êxito de sua ideia, tanto que Brunetto destacou a dificuldade de entrar em contato com o jornalista, que vivia então seu maior momento como jornalista no começo da década de 90, sendo um dos apresentadores do “Jornal do Almoço” na RBS TV. “Quando convidei o Lauro, vivia uma fase intensa da vida profissional, e conseguir uma hora marcada com ele era muito difícil”, recordou.

Brunetto contou que o futuro instituto precisava de 1 milhão de dólares para construir um Centro de Excelência para atender as crianças com câncer, permitindo melhores chances de cura. Mas eram tempos difíceis, com o Plano Collor em pleno vigor. “Havia certo descrédito, mas a gente acreditava. Transmitimos a mensagem, compartilhamos o sonho e as pessoas começaram a se aproximar e nos ajudar, sob a liderança do Lauro Quadros”, destacou o médico oncologista, que, junto com o comunicador, visitou as maiores empresas do Rio Grande do Sul, pedindo 10 mil dólares a cada uma. “Não sei como o Lauro conseguia tempo, pois ele estava no auge da carreira”, acrescentou, completando que, das 100 empresas procuradas, 96 delas doaram 10 mil dólares. “Lauro Quadros salvou mais vidas do que a maioria dos médicos”, exclamou Algemir Brunetto, recebendo os aplausos dos presentes.

Incentivado por João Firme, Lauro Quadros contou como ele e Brunetto completaram a “Estrada dos Tijolinhos Amarelos”, no instante em que faltavam 140 mil dólares para atingir a meta. A agroindústria Avipal já havia doado anteriormente 20 mil, ou dois tijolinhos nas palavras de Lauro, mas foi visitada novamente. “Nos receberam, contamos de nossas dificuldades. Os diretores da Avipal se entreolharam, pensaram 30 segundos e disseram: ‘não vamos doar nem 10, nem 20, nós vamos doar os 140 mil’”, recordou, emocionado. Para o jornalista, dois fatores foram preponderantes para o sucesso da instituição. “O primeiro é a credibilidade. Quando fomos nas empresas, não tínhamos um tijolo pra mostrar, e eles acreditaram. E o segundo é a ausência do protagonismo, a gente não faz pra aparecer. É muito mais gratificante dar do que receber”, finalizou o comunicador.

A grande maioria das pessoas é solidária, elogia Sulamita Santos Cabral

Representando a OAB (Ordem dos Advogados do Brasil), a advogada e presidente do IARGS (Instituto dos Advogados do Rio Grande do Sul), Sulamita Santos Cabral, considera que a grande maioria da população faz o bem, procurando diminuir a dor do mundo com a solidariedade. “A OAB não se preocupa somente com os advogados, e sim com a cidadania”, completou Sulamita, sempre sorridente.

20180428_134531 (3)

Na sequência do Encontro do Bem, João Firme, antes de entregar o Preito de Homenagem “Mérito da Responsabilidade Social e do Bem” concedido pelo Instituto Ver presidido por ele, declarou ter convivido com dois cânceres, mas chegado aos 83 anos de idade graças à medicina. E não deixou de enaltecer a importância da Propaganda em todas as áreas. “Eu tenho dois nortes: a Ética e o Social. Apareceu o BID (Banco Interamericano de Desenvolvimento), que firmou um convênio conosco pedindo que nós divulgássemos e conscientizássemos as entidades que fazem o bem através de projetos sociais, mas que a sociedade não conhecia pela falta de Propaganda”, disse o publicitário.

Apenas 14% das crianças atendidas pelo ICI residem na capital gaúcha

O Centro de Excelência do Instituto do Câncer Infantil funciona no Hospital de Clínicas e hoje atende 2 mil crianças, das quais apenas 14% delas são de Porto Alegre, com a grande maioria dos pacientes sendo do interior gaúcho e de outros estados. O ICI promove eventos como a Corrida pela Vida, que ocorre desde 1995, além de firmar parcerias com o Hospital Conceição, Hospital São Lucas da PUCRS, e mais centros pediátricos de cidades como Passo Fundo e Caxias do Sul. O Instituto ainda fornece programas de assistência de determinadas doenças que se expandem para os principais centros da América do Sul, como Uruguai, Argentina e Chile, que realizam tratamentos seguindo os protocolos com coordenação do ICI.

Texto: Marco Maciel e João Firme

Fotos: Jane Castro