ALAP | Associação Latino-Americana de Publicidade

CIEE-RS SEDIA MAIS UM ENCONTRO DO BEM

20190322_093415Da esquerda pra direita: Cláudio Inácio Bins (gestor de relações institucionais do CIEE-RS), Luiz Carlos Eymael (superintendente executivo do CIEE-RS), Günther Staub (presidente de relações internacionais da ALAP), Luiz Coronel (poeta e publicitário), João Firme (secretário-geral da ALAP e presidente do Instituto Ver), Amaralina Xavier (gestora de comunicação e projetos sociais da Fundação Maurício Sirotsky Sobrinho) e Rosane da Cruz Ferreira (responsável técnica do Instituto Ver)

Na manhã de 22 de março, aconteceu mais uma edição do “Encontro do Bem”, promovido pela ALAP – Associação Latino-Americano de Publicidade, em parceria com o Instituto Ver Hesíodo Andrade, na sede do CIEE-RS (Centro de Integração Empresa – Escola) em Porto Alegre. O publicitário João Firme de Oliveira, organizador do evento, entregou Preitos de Gratidão como os Certificados Benemérito do Instituto Ver e Paixão Côrtes Celestial.

Luiz Coronel: política anda em ziguezague

O evento teve palestra do poeta e publicitário Luiz Coronel. Para ele, a política atual do Brasil anda em ziguezague, ao invés de em linha reta, havendo uma desarticulação tão grande dos valores fundamentais da sociedade, que o humanismo acaba ficando pra trás. “Ele é soterrado por uma ideologia que acredita que apenas a violência, as armas, a disciplina e a prepotência do poder poderão resolver nossos problemas, sendo que estes se encontram no relacionamento humano”, declarou.

Luiz Coronel comentou sobre a propaganda ser um “casamento estranho” entre comércio e arte. “Comércio pela expansão de mercado, de produtos e desenvolvimento econômico. E arte pelo poder de emoção e de maravilhar e seduzir as pessoas”, justificou, lamentando que a publicidade não mobilize esforços e empenhos de forma suficiente para obter conduta solidária, citando como exemplo a campanha do Teste do Olhinho promovida pelo Instituto Ver. “São abertas as cortinas para o mundo àqueles que a vida privou de enxergar, devolvendo ao olhar humano a maravilha do universo. Que a consciência humana e o sentimento de solidariedade nos mobilize a tempo de valorizarmos a sociedade, pois sem a bondade somos muito pequenos e não dignos da denominação ser humano”, refletiu o poeta.

Pouco caso do Ministério da Saúde com o Teste do Olhinho

Na sequência, foi a vez da oftalmologista pediátrica Rosane da Cruz Ferreira, fundadora e responsável técnica do Instituto Ver, conduzir a palestra “Novas Tecnologias do Teste do Olhinho para evitar a Cegueira Precoce em Crianças que nascem com Doenças Congênitas da Visão”. Questionada por Luiz Coronel sobre a atuação do Ministério da Saúde na causa, a médica lamentou a falta de interesse dos governantes na questão. “Há pouco cuidado com as crianças, pois a dedicação é maior ao tratamento das cataratas nos idosos, por exemplo”, comparou Rosane, exclamando que o Instituto Ver é a única ONG no Brasil que trabalha na prevenção exclusiva da cegueira infantil.

O presidente de Relações Internacionais da ALAP, Günther Staub, cobrou da Prefeitura de Porto Alegre o auxílio dos postos de saúde ao Teste do Olhinho e às sessões de estimulação e reabilitação visual. “O Instituto Ver precisaria ter existido há 100 anos. Se houvesse há mais tempo, o país seria muito melhor”, opinou Staub. Já Luiz Coronel, que na noite anterior relatou ter jantado com o vice-presidente da República Hamilton Mourão, prometeu levar ao Governo Federal o projeto.

Apoio da Fundação Maurício Sirotsky Sobrinho

A gestora de comunicação e projetos sociais da Fundação Maurício Sirotsky Sobrinho, Amaralina Xavier, destacou a atuação de 32 anos da entidade com projetos na área de desenvolvimento comunitário e educação, através do processo “Apoio de Mídia”, que cede gratuitamente para organizações filantrópicas, ONGs, institutos ou causas sociais espaços em todos os veículos do Grupo RBS. “A comunicação não é só uma ferramenta de propagação, como também pode mobilizar pessoas. É nosso papel como mídia ajudar a população sobre quais as boas causas, os reais fatos que estão acontecendo no mundo e fazer a mediação para as pessoas construírem suas certezas e suas verdades”, disse Amaralina, relatando que a Fundação Maurício Sirotsky Sobrinho doa anualmente quase 40 milhões de reais de mídia para cerca de 300 instituições de todo o Rio Grande do Sul.

Ao término do Encontro do Bem, o superintendente executivo do CIEE-RS, Luiz Carlos Eymael, também prometeu engajamento na campanha do Instituto Ver. “Temos 60 unidades espalhadas pelo estado que estarão à disposição. Passarei tudo para o CIEE nacional”, garantiu Eymael, que recebeu de Coronel o livro de Libras “Em Mãos, Português como Segunda Língua para Surdos”, de Suzana Silva Zaffari, Donatella Camozzato, Maria da Graça Casa Nova e Tatiane Folchini dos Reis, promovido pelo Ministério da Cultura e pelo Grupo Zaffari.

Texto e foto: Marco Maciel
Fotos e vídeos do evento no Facebook da ALAP.

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *