ALAP | Associação Latino-Americana de Publicidade

Artículos y Noticias

SE VOCÊ QUER SER UNIVERSAL, CANTE SUA ALDEIA NA PROPAGANDA

Parafraseando Tolstói: construí este suelto. A revolução tecnológica que ocorre no mundo, especialmente no que se refere aos meios de comunicação, deverá contribuir para uma sociedade melhor. Esse quadro de democracia eletrônica facilita o quadro de contato com o público, fazendo surgir um novo consumidor, o digital, que, plugado às novas alternativas de comunicação, vai poder consumir melhor, com menor custo e maior facilidade. E para o novo consumidor, que é o básico da propaganda, devemos estar preparados para levar a informação, cada vez mais especializada e mais dinâmica. Construindo um panorama neste século, destacamos que tudo está mudando: profissionais, agências, relações comerciais, até mesmo a linguagem e, obviamente, a própria sociedade. Depois da agricultura, da revolução industrial e da era da comunicação, que são as três primeiras ondas, surge um novo “fenômeno” que sustenta, apoiado em seis correntes: a globalização, a exigência por resultados, a tecnologia digital, o valor do tempo, a fragmentação e o resultado conhecido.

O Festival de Gramado no final do século XX teve uma palestra do inglês Michael Arlen, que tinha uma empresa com 500 designers em Londres. Ele profetizou que, até 2020, não existiria mais a profissão dele como a conhecemos. Passou o tempo, e o designer continua cada vez mais forte e está no mundo digital (os pôsteres e embalagens não vão desaparecer tão cedo).

Roberto Duailibi, outro ás da Publicidade, declarou em Gramado, quando Patrono do Festival de 2007, que existiria uma linguagem latino-americana universal, lembrando o fato que o mercado do Sul está no “olho do furacão” de um novo, enfatizando que a atual geração tem oportunidades, como nenhuma outra, de dar uma grande virada criativa, alertando para o respeito às particularidades e à cultura de cada região, de cada país, citando novamente Tolstói: ”Se você quer ser universal, cante sua aldeia”.

João Firme – Publicitário e Jornalista

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *