ALAP | Associação Latino-Americana de Publicidade

LUÍS AUGUSTO LARA, O PRIMEIRO PUBLICITÁRIO DOS INCENTIVOS FISCAIS

*João Firme

No dia 30 de março de 2007 na Câmara de Vereadores de Porto Alegre, aconteceu a posse da primeira diretoria do Instituto Ver Hesíodo Andrade, prestigiada pelo saudoso ministro do Trabalho Arnaldo da Costa Prieto e pela presidente da casa, vereadora Maria Celeste. Na pauta, estava um ineditismo: a entrega das carteiras de Publicitário da ALAP de identificação nacional, que foram destinadas para Luis Lara, provando que, durante a lei 4.680/65, trabalhou apresentando programas no Rádio em Bagé, terra do general Médici.

Seguindo a conquista do Lara, estavam orgulhosos com o documento de Publicitário, o bageense Luiz Coronel; Marco Antônio Kraemer oriundo de Antonio Prado, meu colega de turma de jornalismo da FAMECOS de 1965 e de serviço comigo na Minuano Publicidade; e Airton Rocha, ex-vice-presidente da Associação Riograndense de Propaganda e do SINAPRO – Sindicato das Agências de Propaganda no RS. Falou em nome dos laureados o Luiz Lara, defendendo que, se fizesse Propaganda para a Sociedade aplicar os incentivos fiscais para o terceiro setor no Rio Grande do Sul, não deixaria escapar milhões para outros estados.

Na presidência do Rotary Beira Rio em 2008, a Fundação Mauricio Sirotsky Sobrinho me pediu que desenvolvesse um evento para informar aos Rotarianos do estado que na grande maioria são empresários e têm direito a incentivos fiscais para o fundo da criança e do adolescente. Aprovado meu plano de trabalho de conscientização pela publicidade, realizei em Gramado, no hotel Serra Azul em março de 2008, o seminário “O que o Rotary e a Sociedade podem Fazer pela Criança de Rua?“. Compareceram 20% a mais do previsto, com os governadores dos três distritos e de quebra um do Uruguai, que se encantou pela ideia e a levou nossa lei para o Mujica aprovar.

Na mesa de trabalhos, estavam o Delegado da Receita Federal, a Presidente Nacional do Movimento de Abrigo à Criança de Rua e um Pastor, presidente Associação pró–divulgação dos incentivos fiscais, entidade idealizada pela grande mulher e antropóloga Ruth Cardoso, e dizem é dela a autoria das Leis 9.249 e 9.250/12/95, beneficiando o Fundo Municipal da Criança e do Adolescente.

No inteiro teor da lei, chegamos a ter 12% da pessoa jurídica, mas o “lobby” artístico foi forte e nos tiraram 6%. Protestamos com o Paixão Côrtes, conforme consta no meu artigo que idealizei e o Jornal do Comércio transformou em Caderno de Leis, publicado no dia 7/4/98 (reproduzido abaixo).

A proposta visava a identificação do doador via CPF ou CGC, evitando desvios na arrecadação desses montantes, envolvendo o abatimento de 1% do Imposto da Renda de pessoas jurídicas e uma redução de até 12% destas.

Mas o resultado do seminário foi surpreendente e o inesquecível Raul Randon, meu então cliente na Arauto que pertencia ao Rotary Centenário, saiu na frente com os empresários caxienses e as entidades sociais se fortaleceram, assim como o maravilhoso “Projeto Florescer”, um sucesso admirável no mundo que foi premiado no 5º Fórum Mundial de Comunicação Social da ALAP – Associação Latino-Americana de Publicidade, realizado em setembro de 2008 na FAMECOS/PUCRS. Soubemos que os dois Rotary de Santa Rosa (meu torrão colonial) tomaram como bandeira os incentivos e a APAE passou a ser grande beneficiada nos serviços sociais. E outros fizeram a mesma coisa. Em Porto Alegre, idealizei a Caravana da Comunicação Social com o objetivo de divulgar os incentivos fiscais para ficarem no RS.

Confesso que dei “pulos” de alegria quando vi o lançamento da campanha da Assembleia Legislativa, motivando os que têm imposto a pagar, deixando no Estado em que tudo que se planta cresce e o que mais floresce é o amor.

E recordei que havia convidado o Lara, junto com o Paulo Sergio Pinto em março de 2018, sem pedir auxílio ou patrocínio para ir à 2ª Edição Extra do Festival de Publicidade de Gramado em Paris, no dia 21 de setembro de 2018 na Embaixada do Brasil, para apresentar o evento, pois ele é ótimo nessa missão de radialista-comunicador. Lara receberia a primeira láurea Paixão Côrtes Celestial que a ALAP, com o Instituto Cavaleiros Farroupilhas idealizaram. E justifiquei o Preito de Gratidão, afirmando na conversação ao Lara que sua simplicidade e autenticidade pelas quais eu me espelhava eram notórias. Sublinhei que era seu fã televisivo quando apresentou um programa mostrando o desenvolvimento dos municípios gaúchos numa grande emissora de Porto Alegre, dentro da ideia do “Cidades Gaúchas” que o Paixão Côrtes produziu conosco na TV Piratini e era exportado semanalmente para a TV Tupi-SP, TV Continental-RJ e TV Recife-PE, patrocinado pela Randon.

As turbulências políticas não permitiram a saída dele para Paris em setembro de 2018. No convite entregue ao meu amigo Furtado do Cerimonial, sugeri o dia 13 de abril, um sábado, às 8h30min, na Câmara de Vereadores de Porto Alegre, na abertura do 3º Curso de Habilitação de Técnico em Estimulação e Reabilitação Visual Infantil organizado pelo Instituto Ver com o apoio da ALAP e entidades da indústria da comunicação. Este Curso é gratuito para quem tem o ensino fundamental, de preferência para agentes de saúde, desempregados, idosos e imigrantes que queiram trabalhar por ”hora”.

Tomara que em todos os anos tenhamos Propaganda Ética e Social igual a esta da Assembleia Legislativa do Rio Grande do Sul, renovando a aplicação dos Incentivos Fiscais à Criança e ao Adolescente no Estado que os gaúchos acreditam e investem.

*Publicitário e Jornalista

incentivos fiscais-1

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *

Do NOT follow this link or you will be banned from the site!